Por Madrid…”una” vez más

Quis a Guerra Civil de Espanha separar uma família, corria o mês de Julho do ano de 1936. Por esses dias, 3 irmãos vieram de Madrid para Portugal, viajando até ao Estoril onde os restantes irmãos e pais se iriam juntar uns dias depois, para então juntos passarem as suas férias de Verão. “Estoirou” entretanto a guerra civil em Espanha e muitas peripécias pelo meio, a família ficou separada por 3 anos … o tempo que demorou a guerra.

Uma das irmãs casou em Portugal e por cá constituiu família, as restantes seguiram os seus percursos de vida em Madrid e por Espanha. Ao longo dos anos, houve sempre algum contacto, os primos conheciam-se, chegaram a passar férias cá e lá, uns mais do que outros e a vida foi passando.

Passados 80 anos, esses 7 irmãos que deram origem a dezenas de filhos e netos, entenderam a dada altura que se queriam ver, queriam conhecer-se melhor, mostrando que que as guerras felizmente, nem sempre conseguem separar gentes do mesmo sangue. Ficou instituído nessa altura (há cerca de 15 anos), que o encontro seria umas vezes lá e outras vezes cá e … assim tem sido.

Fazemos parte dessa família (ele de sangue, eu de coração) e foi com gosto que este ano nos reencontrámos lá em Madrid.

Conhecemos bem Madrid, temos tido a sorte de a conhecer com os primos, gente Madrilhena que desfruta bem da cidade onde vive. Já visitámos muitos sítios, vamos por isso, cada vez mais, deambulando segundo as vontades de cada um e sem necessidade de mapa.

Desta vez começamos por dar um passeio de fim de tarde:

Espreitámos a Praça da Ópera e as Portas del Sol – sítios tão emblemáticos de Madrid, cheios de movimento, de lojas e multidões. Seguimos em direção ao Palácio do Oriente (Palácio Real de Madrid), mas desta vez não entrámos, estava fechado, mas vale mesmo a pena visitar. recomendamos que o fçam sempre com audio-guias ou acompanhados por guia. Só assim se consegue ter a verdadeira dimensão do palácio e da sua importância histórica.

madrid-san-miguel-market-spain-editorial-use-only-grzegorz-mielczarek-flickr

Terminámos a tarde no mercado de S. Miguel, entre uma “canha”, umas angulas e umas tapas. Este mercado é lindíssimo, todo em vidro e com maravilhas gastronómicas para provar.

A noite foi em casa dos primos da nossa geração, onde fomos maravilhosamente recebidos com suchi em quantidades volumosas e muita simpatia. Obrigada David e Beatriz!

No Segundo dia fomos até às calles grandes de Madrid, um equivalente à nossa Avenida da Liberdade e ainda à Plaza Colon.

A noite foi passada em família, no grande encontro familiar, num ambiente muito acolhedor, com toda a simpatia com que somos sempre recebidos e que muito agradecemos.

Mas o nosso grande, grande agradecimento é para a nossa querida tia espanhola, Ana Mari. É ela que nos recebe na primeira pessoa, nos dá guarida, que nos abraça como só uma pessoa cheia de coração faz. Esta tia, é a tia que todos deveriam ter. Obrigada querida tia Ana Mari, com o seu encanto torna os nossos dias em Madrid verdadeiramente especiais.

Nota: tivemos pena de não ir à praça de Sant’Ana, ao Rastro, ao Prado, ao retiro….iremos voltar, tem mesmo que ser

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s