Pas de La Casa – definitivamente um destino teen

Ir a Pas de La Casa, no Principado de Andorra, levando connosco as 3 filhas a esquiar pela primeira vez* e acompanhados por um grupo de amigos da vida, propunha-se ser qualquer coisa de muito divertido. E foi com essa expetativa que partimos às 8horas da manha, de sábado.

*(as mais velhas já tinham feito ski em Bejar com 3 e 4 anos mas eram muito pequenas)

Viajamos todo o dia até Lleida (Lérida), com pequenas paragens para comer e mexer as pernas. Eram cerca das 18horas quando chegámos ao hotel Ibis Lleida para dormir. Embora alguns amigos tivessem ido diretos até Pas de La Casa, viajando de madrugada, nós e muitos do grupo, entendemos “partir” a viagem em dois dias. Acho que foi a decisão certa!

O hotel não era nada de especial, um Íbis típico a custos reduzidos e ideal para pernoitar sem grandes gastos. Mas a cidade…essa tinha algum encanto…

Embora cansados de 1000 km feitos, faltava jantar. Sem mapas, apenas guiados pela luz e movimento que identificava o centro histórico, lá fomos (23 adultos e crianças), na perspetiva de jantar e pelo caminho conhecer um pouco de Lleida. A prioridade era mesmo jantar, mas os contratempos acontecem e demos por nós dentro do Castelo de Lleida e sem vislumbres de restaurantes.

Este castelo também chamado “la Seu Vella” era bem bonito. Para lá se chegar fomos até à plaza de Sant Joan, através de ruas cheias de gente e recheadas de lojas giras. Que dinâmica!

Chegados à praça, subimos de elevador até ao Portal de Sant Andreu. Pode dizer-se que foi um contratempo mau para o estomago mas bom para as vistas. O que não foi tão bom foi o tempo que demoramos a regressar e a encontrar um Burguer king, porque a esta hora tudo nos parecia maravilhoso. A seguir …cama, estávamos estafados.

2.º dia – a chegada a Pas de La Casa

Levantámo-nos cedinho e acordámo-nos uns aos outros através do grupo criado 2 meses antes no WhatsApp. Esta maravilhosa aplicação serviu durante dois meses para 30 pessoas se organizarem e darem dicas uns aos outros. Ainda agora, já passadas as férias, nos continuamos a comunicar neste grupo, seja para trocar fotografias, seja para tornarmos o nosso regresso à labuta do dia-a-dia menos pesada.

Seguimos viagem até Andorra la Vella, para almoçarmos antes de continuarmos a viagem até ao hotel em Pas de La Casa.

Os pontos altos desta viagem de carro, para as miúdas, foram a passagem pelo Meridiano de Greenwich na autopista A2 em Aragão, que serviu para explicarmos e falarmos do que representava; a entrada nos Pirenéus marcada por enormes e imponentes montanhas e a neve, primeiro avulsa aqui e ali e depois plena a espraiar-se pelas montanhas, de uma beleza imensa!

O hotel que nos iria receber seria o Hotel Himalaias no alto da estância. O Himalaias é muito agradável, com quartos amplos e cómodos e enormes roupeiros. Cabíamos todos à vontade o que nem sempre acontece. E era quente, bem quente, quente demais! Como não estamos habituados a tanto calor, de vez em vez abríamos as janelas para que o quarto refrescasse. O spa também era bom, embora inacessível aos hospedes-adultos. As nossas crianças e as outras do hotel,entravam aos 14 de cada vez para um jacúzi de 4. Os adultos esses, tentavam mediar as utilizações e alguns exageros de estarem em grupo.

Feitas a formalidades de check in, recebidos os vouchers dos almoços e cursilhos e levantado o equipamento (esta parte muito confusa e calorenta), jantámos no hotel e retiramo-nos para o quarto. Era preciso organizar as roupas para o dia seguinte e deitar cedo. Na neve não há “dormir-até-mais-tarde”.

Dia 2 a Dia 6

Foram dias maravilhosos, de ski e de convívio. Os miúdos eram deixados com os seus professores nas aulas toda a manha e nós, os pais e adultos, “fugíamos” montanha acima para depois esquiarmos até Grou Roig ou até Soldeu.

Tínhamos que aproveitar as manhãs para fazer ski mais à séria e em modo adults-only, porque às 13H era hora de recolher as crianças e a tarde era inteiramente dedicada a pistas fáceis, onde pudéssemos fazer ski em família, ao nível das aprendizagens que a miudagem tinha feito pela manhã.

Nestes 6 dias de ski, tivemos direito às várias estações do ano, se os dois primeiros dias foram de sol, houve outros cheios de vento e ainda neve e nevoeiro no ultimo dia. A adrenalina com vento sobe a vários níveis e o nevoeiro transmite-nos toda uma sensação de desequilíbrio que nos fragiliza e até amedronta. Sentimos algumas vezes, a força da natureza e isso pode ser assustador.

O inicio da manhã era sempre uma dúvida: “abrem as pistas?”, “temos cadeiras e meios mecânicos para subir?”, mas sim, tudo correu bem e nunca deixamos de esquiar.

Esta semana foi acompanhada pela vinda de centenas de adolescentes inseridos na Sumol Snow Trip 2016  e este é na minha opinião o senão da estancia. Muita miudagem, muita confusão e pior… filas intermináveis para almoçar. Podíamos não ir almoçar aos sítios confusos, mas tínhamos comprado senhas de almoço previamente e os outros restaurantes aonde aceitavam as senhas eram inacessíveis às crianças, por serem em pistas longe e mais difíceis de esquiar.

Acabámos por aprender a dar a volta a este contratempo e a conseguir almoçar antes da vinda dos grupos, como acabámos por saber tirar o melhor partido do que tínhamos pela frente, mas …Pas de La Casa é muito barulhento e a noite acaba tarde. De manhã veem-se os restos das noites de euforia e aos fins de tarde fazem-se Snow Sunsets por todo o lado. Muitos diziam que Pas de La Casa é a Albufeira da neve, talvez…

É definitivamente um destino teen, mas soubemos ver sempre o copo meio cheio e adorámos!

2016-03-31 14.21.42.jpg

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s